Artigos
  • RENATO GOMES NERY
    Movimentação política, com vistas à sucessão municipal em Cuiabá, começou
/ MORTE DE SERVIDORA

Tamanho do texto A- A+
10.07.2019 | 14h59
Em audiência, assassino tem prisão preventiva decretada
André Luiz atirou e matou Sandra Regina durante uma tentativa de assalto no dia 1º de julho
Reprodução
André Luiz Gomes foi quem atirou na servidora de VG
JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

O assaltante André Luiz Gomes, de 20 anos, acusado de matar a servidora pública de Várzea Grande Sandra Regina de Siqueira, passou por audiência de custódia nesta terça-feira (9) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

O crime aconteceu no dia 1º de Julho, no Bairro Nova Várzea Grande. O tiro atingiu o pescoço da servidora, que chegou a ser socorrida por familiares e levada para o Pronto Socorro da cidade. Sandra, porém, não resistiu aos ferimentos.

André Luiz, mais conhecido como “Neguinho”, foi capturado, dois dias após o crime, na cidade de Cáceres (a 225 km de Cuiabá).

Na decisão, o juiz Moacir Rogério Tortato, afirmou que a prisão se fazia necessária devido à gravidade extrema dos fatos e para garantir a ordem pública.

“Plenamente presentes, primeiramente em decorrência da confissão extrajudicial do crime por parte do preso, bem como em função dos depoimentos colhidos, dando em conta de que o mesmo fora devidamente reconhecido, bem como e função de testemunhas nos autos dando conta de que o mesmo tentou se evadir deste local em razão de que havia cometido o referido crime”, disse.

De acordo com o magistrado, o acusado tem “obstinação delitiva” e que indícios apontam que no intuito de  roubar o carro da vítima, acabou tirando a vida de Sandra, na frente de seus familiares.

“Fato este que revela sem dúvida um elevadíssimo grau de periculosidade e indicativo de extrema gravidade, bastante acima de fatos semelhantes. Assim ratifico o decreto de prisão relativo ao preso André Luiz Gomes”, afirmou.

2º preso

A Polícia Civil divulgou no final da tarde desta terça-feira (9) a prisão do segundo suspeito de participar do latrocínio da servidora pública Sandra Regina de Siqueira.

Jordão Rodrigues Neto se apresentou na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande e teve um mandado de prisão cumprido.

Ele confessou a participação no crime, alegando que a intenção era apenas roubar e não matar a servidora, que acabou atingida após acionar a buzina do automóvel em que estava.

O terceiro suspeito, Maikon Douglas Alves dos Santos, ainda está foragido.

Denúncias podem ser feitas pelo 197 da Polícia Civil. O inquérito deverá ser concluído até sexta-feira (12). O trio será indiciado por latrocínio consumado e associação criminosa

Leia mais sobre o assunto:

Segundo acusado de matar servidora se apresenta à Polícia

Acusado de matar servidora de VG é preso e confessa o crime

Servidora morre após tentativa de assalto em VG; veja vídeo

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet