Artigos
  • RENATO GOMES NERY
    Movimentação política, com vistas à sucessão municipal em Cuiabá, começou
/ LESÃO CORPORAL

Tamanho do texto A- A+
11.07.2019 | 17h27
Juiz recebe denúncia e procuradora vira ré por atropelar gari
Vítima teve a perna esquerda amputada após a colisão, que ocorreu na Avenida Getúlio Vargas, em 2018
Alair Ribeiro/MidiaJur
O juiz Lidio Modesto da Silva Filho
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O juiz Lídio Modesto da Silva Filho, da 4ª Vara Criminal de Cuiabá, aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra a procuradora de Justiça aposentada, Luiza Farias Correa da Costa, de 68 anos, que atropelou o gari Darliney Silva Madeleno, de 44 anos, na Avenida Getúlio Vargas.

A decisão é da última terça-feira (9).

Com a decisão, a procuradora passa a ser ré pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante.

O juiz concedeu o prazo de 10 dias para que Luiza apresente sua defesa prévia sobre o caso, e caso queira, arrole testemunhas para defendê-la no processo.

O atropelamento ocorreu em novembro de 2018. A procuradora conduzia um Jeep Renegade preto quando atingiu a traseira do caminhão de lixo e consequentemente o gari. Por conta do impacto, Darliney teve que amputar a perna esquerda.

A denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Amarildo Cesar Fachone, foi oferecida no dia 28 de junho.

Divulgação

acidente gari

Acidente aconteceu na Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá

Conforme o documento, o exame do bafômetro realizado na procuradora constatou que ela tinha 0,66 miligramas de álcool por litro de ar expelido, "ou seja, superior ao limite permitido por lei, confirmando que estava dirigindo sob influência de álcool, violando as normas de trânsito”.  

“Nota-se, portanto, que a denunciada conduziu o veículo Jeep Renegade Sport AT, de placas QBP-3870, cor preta, em via pública, com capacidade psicomotora alterada em razão de estar sob influência de álcool, e na ação imprudente chocou violentamente seu veículo contra a traseira do caminhão alhures citado, vindo a ofender a integridade corporal da vítima Darliney Silva Madaleno”, diz trecho da denúncia.

Relembre o caso

O acidente aconteceu na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Cuiabá, próximo à esquina com a Rua Presidente Marques, na madrugada do dia 20 de novembro do ano passado.

Segundo a narrativa da Polícia Civil, o acidente ocorreu quando o caminhão de limpeza estava parado na faixa esquerda da via, realizando a coleta do lixo.

A Polícia Civil esteve no local e fez o teste do bafômetro na motorista. O resultado foi superior ao limite a partir do qual a infração é considerada gravíssima.

Em razão da suspeita de embriaguez, a motorista foi levada para o Cisc Verdão e autuada por lesão corporal culposa agravada pelo fato da estar embriagada.

Leia mais:

MPE denuncia procuradora que atropelou gari por lesão corporal


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet