Artigos
  • LUIZ ANTONIO GIROLDO FILHO
    Debate é necessário para vermos o Brasil avançar no mercado financeiro
  • LUIZ HENRIQUE LIMA
    Oficialmente, a Aktion T-4 matou 70.273 pessoas, de recém-nascidos a adolescentes
  • GIOVANE SANTIN
    A investigação criminal, as medidas cautelares e prerrogativa de foro por função
/ R$ 522 MIL

Tamanho do texto A- A+
04.09.2019 | 09h40
TCE mantém suspensão de Pregão de Rondonópolis
A medida cautelar foi concedida pelo conselheiro interino Luiz Henrique Lima
Alair Ribeiro/MidiaJur
O conselheiro interino do TCE-MT, Luiz Henrique Lima
DA REDAÇÃO

O Tribunal de Contas de Mato Grosso manteve a suspensão do Pregão Presencial nº 24/2019, do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis, para o registro de preços na aquisição de equipamentos e materiais de informática para uso da autarquia, com valor estimado em R$ 522.113,35.

A medida cautelar concedida pelo conselheiro interino Luiz Henrique Lima foi homologada na sessão plenária desta terça-feira (03/09). Na ocasião, foram notificadas a ordenadora de despesas, Terezinha Silva de Souza, e a pregoeira Mariley Barros Soares, para que suspendessem imediatamente todos os atos decorrentes do certame.

A Secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE-MT pediu a suspensão do Pregão Presencial nº 24/2019 em desfavor do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis.

Na Representação de Natureza Interna (Processo nº 232912/2019) que continha o pedido de cautelar, a Secex demonstrou ao conselheiro que foram constatadas algumas irregularidades no certame, entre elas a formação do preço de referência sem orçamentos públicos e indícios de os preços estarem incompatíveis com os valores praticados no mercado.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet