Artigos
  • IRAJÁ LACERDA
    Estudo aponta que soja não representa risco de desmatamento para Amazônia
/ PROPINODUTO

Tamanho do texto A- A+
10.10.2019 | 11h13
Riva nega autoria e diz que não protocolou documento no MPE
Ex-presidente da Assembleia emitiu nota à imprensa sobre relação com nomes de políticos e valores
Arquivo MidiaJur
O ex-presidente da Assembleia, José Riva
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O ex-deputado estadual José Riva afirmou, nesta quarta-feira (09) que jamais subscreveu ou protocolizou no Ministério Público Estadual (MPE) suposto aditivo de proposta de delação premiada vazado nesta semana.

Riva classificou, em nota distribuída à imprensa, os documentos como “apócrifos” e disse que irá adotar as medidas jurídicas necessárias para identificar os autores e responsabilizá-los.

Os documentos em questão revelam, entre outras coisas, o pagamento de propinas milionárias a 38 parlamentares e ex-parlamentares ao longo dos 20 anos em que Riva esteve no comando do Legislativo. Os pagamentos ilícitos teriam chegado a R$ 175,7 milhões.

“Os documentos apócrifos que têm circulado perante os meios de comunicação, intitulado como sendo 'proposta de colaboração premiada' jamais foram subscritos pelo ex-deputado. Os referidos documentos jamais foram protocolizados junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso”, disse na nota.

Riva citou que tem colaborado já há algum tempo com as investigações promovidas pelo Ministério Público Estadual (MPE), porém disse não ter firmado acordo de delação premiada com o órgão. 

"[Riva] tem plena convicção que os sobreditos documentos não foram fornecidos pelo MPE/MT, até porque o ex-deputado, como já dito, jamais os assinou. Ele está adotando as medidas jurídicas necessárias para identificar os autores e responsabilizá-los pela distribuição dos malsinados documentos", diz a nota. 

Veja a nota na íntegra:

"O ex-Deputado Estadual José Geraldo Riva, tendo em vista as matérias recentemente publicadas na mídia, envolvendo o seu nome em suposta Delação Premiada, celebrada com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, vem esclarecer que:

1) Os documentos apócrifos que têm circulado perante os meios de comunicação, intitulado como sendo “proposta de colaboração premiada” jamais foram subscritos pelo ex-Deputado;

2) Os referidos documentos jamais foram protocolizados junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso;

3) Tem colaborado já há algum tempo com as investigações promovidas pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, porém não firmou, até a presente data, nenhum acordo de delação premiada com o MP/MT;

3) Tem plena convicção que os sobreditos documentos não foram fornecidos pelo MP/MT, até porque o ex-Deputado, como já dito, jamais os assinou;

4) Está adotando as medidas jurídicas necessárias para identificar os autores e responsabilizá-los pela distribuição dos malsinados documentos.

Cuiabá/MT, 09 de outubro de 2019"

Ex-Deputado José Geraldo Riva


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet