Artigos
  • IRAJÁ LACERDA
    Estudo aponta que soja não representa risco de desmatamento para Amazônia
/ DOCUMENTO VAZADO

Tamanho do texto A- A+
11.10.2019 | 15h40
Riva revela codinomes em planilha apreendida pela Polícia Federal
Detalhamento está contido na proposta de delação premiada encaminhada ao MPE
Alair Ribeiro
O ex-presidente da Assembleia, José Riva
CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O ex-presidente da Assembleia Legislativa José Riva revelou a quem eram atribuídos os codinomes descritos em uma planilha apreendida em sua residência, pela Polícia Federal, numa das fases da Operação Ararath, deflagrada em maio de 2014.

No documento aparecem nove codinomes, sendo oito pessoas e uma empresa. O detalhamento está contido na proposta de delação premiada que teria sido encaminhada por Riva ao Ministério Público Estadual (MPE).

“Por último, a respeito do Auto de apreensão Riva SW4, da Operação Ararath, o colaborador apresenta abaixo planilha com esclarecimentos sobre os codinomes constantes na planilha”, diz trecho do documento, que vazou à imprensa nesta semana.

No item em que revela os codinomes, o ex-deputado não traz detalhes sobre supostos benefícios concedidos a tais pessoas. Na proposta de delação, contudo, há a informação de que a planilha apreendida na Ararath tinha a seguinte descrição: “manutenção de gabinete”.

Conforme Riva citou no documento, cerca de 30% a 40% dos valores arrecadados pelos funcionários da presidência da Assembleia - cuja gestão ficava a cargo dos chefes de gabinete - eram destinados irregularmente para casas de apoio, saúde, funerais, formaturas, complementação salarial para servidores, propina para vereadores com fins eleitorais, entre outros.

“[Isso] conforme se depreende de documento apreendido na residência do Colaborador durante Busca e Apreensão da Operação Ararath. Tal documento refere-se à programação financeira da ALMT referente ao período final do ano de 2012, elaborada pelo Sr. Luiz Pommot”.

O documento cita ainda que tal planilha era comumente feita para que fossem programadas as despesas lícitas e ilícitas dos contratos da Assembleia.

Nessas planilhas constam nomes e valores a serem pagos.

Riva listou as seguintes pessoas:

Wats – Walter Rabelo Machado (ex-deputado estadual falecido em dezembro de 2014)

Dilair – esposa de Mauro Savi

Perc – Percival Muniz (ex-prefeito de Rondonópolis)

Mau – Mauro Savi (ex-deputado estadual)

João – João Cuiabano Malheiros (ex-deputado estadual)

Maks – Maksuês Leite (ex-deputado estadual)

Dt – Adauto de Freitas, Daltinho (ex-deputado estadual)

Justu – Justino Malheiros (filho de João Malheiros)

Madec – empresa ligada à família de Luciana Bezerra (ex-deputada estadual)

Proposta

A tentativa de delação do ex-presidente José Riva teria sido encaminhada à procuradora de Justiça Ana Cristina Bardusco, chefe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), no dia 27 de março deste ano.

Riva diz que há documentos, como comprovantes bancários e notas promissórias, que podem provar repasses ilícitos feitos a dezenas de políticos do Estado. 

Fac-símile do documento:

codinomes

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet