Artigos
  • RENATO GOMES NERY
    O falso positivo com o nome sugere é tudo aquilo que foi tido como positivo e é negativo
/ TRANSPARÊNCIA

Tamanho do texto A- A+
23.06.2020 | 16h08
TAC garante publicidade dos gastos e da aplicação de recursos em Cuiabá
Informações referentes à origem e aplicação dos recursos direcionados para enfrentamento à pandemia deverão ser publicadas em formato de planilhas
Alair Ribeiro
O promotor de Justiça, Arnaldo Justino da Silva
DA REDAÇÃO

Para garantir ampla publicidade e transparência dos recursos recebidos e dos gastos efetuados no enfrentamento à Covid-19, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso celebrou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Município de Cuiabá estabelecendo várias obrigações. A partir de agora, todas as informações referentes à origem e aplicação dos recursos direcionados para enfrentamento à pandemia deverão ser publicadas em formato de planilhas, cujos arquivos deverão ser anexados na página específica da Covid-19 localizada no Portal Transparência do Município.

Entre as informações que deverão ser publicadas estão a consolidação dos recursos destinados às ações de enfrentamento à pandemia; dados sobre a aplicação do recurso por ordem de repasse, por finalidade (leitos de UTI, leitos clínicos/enfermaria); comparação de leitos existentes antes da situação de emergência e após as habilitações de leitos Covid; dados sobre a aplicação do recurso com equipe de profissionais, aquisição de insumos e produtos, EPI, medicamentos; informações para contato dos controladores internos responsáveis pela fiscalização dos recursos recebidos para enfrentamento da pandemia; e plano de aplicação do recurso.

Conforme o promotor de Justiça Arnaldo Justino da Silva, o Município já estava publicando planilhas e contratos, mas o Ministério Público entendeu que havia necessidade de divulgação de outras informações no portal para facilitar o controle social.

Segundo ele, durante as investigações, foi constatado que até o dia 03 de junho o município havia recebido R$ 47.217.853,62 do Ministério da Saúde para custeio de ações ao enfrentamento ao coronavírus. Desse valor, R$14.400.000,00 foram destinados ao custeio de leitos de UTIs habilitados para tratamento de pacientes com Covid-19.

“Chegamos à conclusão de que as informações que estavam sendo publicadas eram insuficientes para verificar se todo o recurso público recebido pelo município de Cuiabá para o combate à Covid-19 estava sendo, de fato, direcionado para tal finalidade, sendo de interesse tanto do Ministério Público quanto do cidadão e do Município ser dada a mais ampla publicidade e transparência dos valores recebidos e dos gastos efetuados”, ressaltou o promotor de Justiça.

“Agora os cidadãos que tiverem dúvidas sobre os valores recebidos ou aplicação desses valores pelo Município, terão melhores informações no portal transparência, na aba Covid (http://covid.cuiaba.mt.gov.br/publico/busca/13 e também http://covid.cuiaba.mt.gov.br/publico/busca/25), facilitando o controle social”, acrescentou.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet